segunda-feira, abril 04, 2005

Ninguém pára o Benfica

Este é o mais recente hino dos No Name Boys. Depois do «Glorioso SLB», os índios começam agora a popularizar o «Ninguém pára o Benfica». Confesso que nunca gostei muito deles. Aliás, acho que as claques estão a mais no futebol e, no que ao Benfica diz respeito, os NN mostram não ter mais do que 2 neurónios na cabeça (um é destinado ao SLB e outro à droga).

Contudo, tenho de admitir que os NN desta vez têm razão. O refrão está certo. De facto, ninguém pára este Benfica. E quem viu o jogo como onde eu vi (mesmo ao pé da bandeirola de canto para onde Mantorras foi festejar o golo) testemunhou o espírito de vitória daqueles jogadores.

Ver o Luisão a pedir calma aos jogadores e aos adeptos. Ver o Petit a cumprimentar os jogadores colegas de equipa no início do jogo. Assistir à classe do Dos Santos a ganhar bolas ao pé da bandeirola de canto para queimar tempo. E ouvir o Nuno Gomes a dizer ao Mantorras «Fodase caralho, tava a ver que não» aquando os festejos do 4-3 é sinónimo de que o sentimento destes homens não é o sentimento de um profissional que vê o seu trabalho valorizado. É o sentimento de um verdadeiro lampião que quer este título tanto quanto nós o queremos. E quando a paixão se junta à razão, não há nada a fazer.

PS: Uma palavra para Luís Filipe Vieira. Quem me conhece sabe que eu não sou simpatizante do pneumático do futebol português. Mas hoje tenho que admitir que o nosso presidente esteve bem. Em primeiro lugar, foi bonito ouvir as palavras de agradecimento aos adeptos (hoje, os jogadores não têm razão de queixa. Do primeiro ao último minuto foi o apoio total). Em segundo lugar, Luís Filipe Vieira ameaçou que, se o Record não parar com as notícias falsas em relação ao Trap, ao Veiga e ao Rocha, ele vai pedir aos benfiquistas que não comprem esse jornal. Assim é que é Vieira, utiliza o poder que nós temos a nosso favor.

1 Comments:

Blogger red_label said...

A equipa está bem, muita foça psicologica, nunca pensei q com o passar do tempo a equipa soubesse gerir tão bem os nervos, muito bom.

5:58 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home