quarta-feira, novembro 30, 2005

A Bola

Hoje decidi que nunca mais compro o Jornal A bola quando na capa vier a foto de uma possivel contratação do Benfica. Ainda ontem pensava quando é que se abriria esta feira.

Quanto ao Koeman acho que prestou um mau serviço ao anunciar nomes de possiveis reforços. A politica da casa tem sido a de manter o segredo.

É preciso que alguém lhe de umas lições de como a casa funciona. O Álvaro que até está desempregado poderia ser um possivel tutor.

Para finalizar só queria dizer que o Koeman é um excelente treinador quando as coisas correm bem, a equipa troca bem a bola, ele faz boas entrevistas mas quando as coisas correm mal ele é um desastre. Ainda não conseguiu reagir da melhor forma esta série negra, parece perdido e sem saber muito bem qual será o melhor passo.

Os Pais do Loch Ness

Quem criou o Monstro de Loch Ness foi o departamento médico (Mãe) e o departamento técnico do Benfica (Pai) que no desespero de então faziam o que podiam para não perder pontos.

Uma situação muito parecida com a de agora, a ver se não se gerou mais uns monstrinhos.

Sou um dos pobres de espírito que se anima quando ele entra em campo. Tenho a certeza que a recuperação dele deu um grande impulso para o título da época passada pois fez acreditar que tudo seria possivel.

As duas melhores ocasiões no último jogo sairam da cabeça dele, que até à sua lesão era o seu ponto fraco. É lógico que não poderá voltar a fazer os seus antigos dribles, o remate de longe já não tem a mesma potência mas pelo menos corre o que pode sendo que ele sabe que um destes dias será o seu último sprint. Se todos tivessem a sua coragem (ou estupidez) o Benfica estaria muito melhor.

Dizer que ele está a mais é uma ingratidão das maiores.

Em vez de ir à procura do monstro o melhor é ir à procura da motivação e do querer que fez com que a equipa ganhasse ao Sporting para a taça e fosse campeã nacional contra tudo e contra todos. Ai sim resolveriamos os nossos problemas.

O monstro do Loch Ness

Há um jogador que me faz lembrar o monstro do Loch Ness. Toda a gente fala dele, chegam a contar histórias do quando ele apareceu, alguns até têm fotografias disso.
Mas eu... nunca o vi.
Um dia destes junto-me a uma série de amigos meus e vamos em busca do Mantorras. Ver se ele existe.
É que eu acho que ele NÃO é jogador de futebol. Anima os pobres de espírito quando entra em campo, mas não faz absolutamente nada. Está na hora de reconhecer. O Mantorras está a mais.
É o monstro do Loch Ness do plantel.

terça-feira, novembro 29, 2005

Pré-época

É preciso ver que quem controla e ganha direito com o futebol interessa-lhe que não haja preponderância de nenhuma equipa, para além disso interessa-lhe que o Benfica não saia da sua órbitra pois é a única teta que dá leite.

Temos sido roubados quer nos jogos internacionais quer nos jogos da liga e os nossos adversários directos nos jogos da liga tem sido mais do que beneficiados, mas é preciso ver que este ano os nossos adversários não iam ficar a dormir.

Para além de tudo isso há quer ver que podiamos estar muito melhor. A nossa pré-época foi mal organizada:

1) O M. Fernandes devia ter sido logo operado na altura do Simão para fazer a pré-época.

2) O Moreira também devia ter ido à faca muito mais cedo. Se a lesão já vinha da época passada porque é que não tiveram mais cuidado.

3) As últimas duas contratações foram boas mas deviam ter vindo muito mais cedo. E por esta razão não foram tão boas. Na pré-época preparou-se uma equipa e passado alguns jogos mudou-se completamente de estratégia.

4) Um organizador de jogo tem de fazer a pré-época. Chegou numa altura em que a equipa já estava a competir e dai nunca se teria tempo para treinar esquemas de jogo. A equipa já não joga com um organizador chave há mais de 10 anos, não era em três dias que as coisas iam ao lugar.

5) Tudo começou com a vinda do jogador brasileiro que o Veiga vetou. Isto mostra que existe um desacerto entre o gabinete de prospecção e a equipa principal. Aliás existe um completo alheamento em relação à equipa B. O Benfica não precisa de reforços que sejam estrelas, precisa é sim de ter reforços em zonas chave.

6) O Miccoli é um grande jogador mas no Brasil existiriam concerteza reforços que poderiam ter vindo bem mais cedo. Isto de colocar a fasquia bem alta dá nisto.

7) Se o Simão é de longe o nosso melhor jogador não seria de esperar que os nossos dirigentes andassem desde há algum tempo à procura de um substituto ?! Ele já devia andar a treinar com a equipa, torcer para que ele nunca se lesionasse é pouco profissional. Quem escolheu o Karyaka ou nunca viu o Simão a jogar ou então viu uma montagem em fast-forward.

8) O Carlitos deveria ter sido posto a rodar. Se no passado não rendeu só com muita boa vontade é que se esperaria que ele este ano desse um bom substituto do Simão. Queimar um lugar destes foi ridiculo.

Dar a volta a isto vai ser bem dificil! É preciso mesmo ganhar todos os jogos mas quem anda a inferiorizar os jogadores é o treinador. Está certo que eles não jogaram nada de especial e que só são escolhidos quando outros não conseguem andar.

Só com bons resultados é que vale a pena os reforços caso contrário o melhor é planificar a próxima época como deve ser e não cometer loucuras.

segunda-feira, novembro 28, 2005

Belém

No jogo de ontem viu-se que nem os sócios nem os jogadores acreditam que podem dar a volta ao resultado.

Os sócios querem espectáculo mas esquecem-se que a equipa tem de ser primeiro competitiva a não ser que haja um grande investimento. O que nunca será possivel a não ser que venha um Russo cheio de dinheiro.

Não percebo como é que alguém fica com a barriga cheia com um só titulo.

Os assobios ao Giov. no jogo em questão até nem se compreendem, se ontem o assobiaram em alguns jogos deveriam apedrejá-lo.

O Beto mostrou que é um trinco mais do que razoável e um bom substituto para o Petit como médio mais recuado. Fazer dele um extremo é um pouco rebuscado.

O Karyaka mostrou que não é um extremo de arrancadas explosivas, é mais um médio que desce para as aulas. A sua falta de pique é enervante, não sei quem é que viu os videos deste jogador, um extremo no Benfica tem de ter velocidade. Por mim não jogava mais.

O único jogador com alguma magia é o Nelson, todos os outros não são capazes de desequilibrar nem de pensar uma jogada que seja. O M. Fernandes está de rastos mas não é a assobiar que se vai lá.

Acho que alguém deve dizer ao Nereu que ele não serve para jogador de futebol. É um pouco duro, para ele, mas ele ainda não revelou nenhuma qualidade. Não é o público que põe nervoso é ele que enerva toda a gente, parece completamente perdido em campo, até chega a ser hilariante. No Benfica não há tempo para aprender. Com 19 anos já teria que mostrar muito mais.

Se era o B. Costa que deveria ir para o estágio porque é que não é ele que joga agora. Como este (Nereu) não joga nada o melhor é dar-se oportunidade a outro. Pensar que este é o melhor guarda-redes faz-me pensar que algo está muito mal na formação de jogadores numa àrea tão especifica.

Ontem até foi o melhor jogo do Mantorras mas ele está sem sorte. Com o caudal de jogo do Benfica um ponta de lança tem a vida bem dificil. A equipa no geral ainda tem o jogo com o Manchester como factor de motivação, e depois o que é que vai acontecer ?

O Pedro Proença vai acabar a carreira sem marcar um penalti a favor do Benfica, penso que deve ser um record para um árbitro de 1ª categoria.

O Hélio Roque mostrou que podia ter jogador mais tempo, tem dois bons pés, joga bem de cabeça, tem velocidade e drible qb. Não tem peso e então ? Só ontem ganhou várias faltas bem perigosas. Quero ve-lo a jogar de inicio nas costas do N. Gomes. Já chega de dar hipóteses a quem não tem qualidades nem possibilidades de evolução.

Ao Koeman tenho que destacar os seguintes pontos negativos:

1) É um treinador defensivo na forma como faz as substituições. Ontem tinha-se que ganhar. A entrada do Alcides é irreal. O Nelson rende muito mais a lateral assim, perde-se um lateral ofensivo por um extremo intermitente.

2) Não se preocupa em lançar jogadores da equipa B. Recambiou-os e não chamou mais ninguém. Nem dá as oportunidades devidas. É só o Karagounis ou outro mais experiente começar a andar que ele coloca-os logo.

3) Se quer jogadores de primeira foi bem enganado pois aqui não dá. Tem que ser ele a formá-los. Em Janeiro ele vai ver isso.

4) Evidencia uma grande confusão, cada jogo uma táctica. Cada táctica um sistema de jogadores. Se quer mostrar que o plantel é fraco não precisava de fazer isto. Era só preciso perguntar a qualquer sócio.

5) Estou para ver se ele tem alguma estratégia para quando as coisas começam a correr mal. Para já o que mostra é que anda muito confuso.

Por mim treinador que não é campeão e nem lança jogadores novos deve ser despedido no fim da época.

O Simão é uma peça fundamental nesta equipa. Quer esteja em forma quer não, a equipa habituou-se ao seu estilo de jogo. Não se se vale 15 milhões de euros mas caso vá é bom que se invista o dinheiro bem investido sem ir nas Kantigas do Koeman.

ps: O Carlitos já factura na equipa B ....

sábado, novembro 26, 2005

O eclipse

Hoje apetece-me escrever sobre futebol. Sobre espectáculo na sua verdadeira essência e sobre as minhas melhores memórias futebolísitcas. E quando digo isto não estou a falar da segurança defensiva que tínhamos com o Ricardo e com o Mozer, nem dos cruzamentos do Pacheco ou das cabeçadas do Àguas. Não!

Apetece-me criticar e gritar contra os jogos ao Domingo à noite. Aliás, hoje apetece-me embirrar com todos os jogos domésticos com início após as 18 horas. E isto, porque as minhas melhores memórias são do tempo em que ia a Estádio da Luz (ao verdadeiro e único) pela torreira do Sol. Quem sabe o que estou a dizer lembra-se de ter que colocar a mão direita a fazer de pala para acompanhar o lance mais decisivo. Ou do facto do relvado ter duas àreas distintas: uma à sombra e outra ao Sol. Quem gosta de futebol lembra-se de olhar para os velhos ecrãns monocromáticos do mítico Estádio da Luz e não perceber puto do que lá estava escrito, porque o Sol não o deixava. Os chapéus de papel branco em forma cónica, os jogos de júniores como aperitivo para os dos séniores, os calcadores de relva ao intervalo, as substituições com o patrocínio das velas Bosch, as mudanças de lugar para acompanhar o ataque e o «Benfica Vencer Vencer» do José Reza são outras pérolas que guardo com ternura.

Pérolas essas que vão ficando cada vez mais bafientas e menos valiosas. Tudo, porque o futebol deixou de ser um desporto espectáculo para ser um negócio mal gerido e falido à nascença. Os jogos ao Domingo às 21:15 não servem os interesses do adepto (e gostava de ouvir um responsável de medicina desportiva dizer se é indiferente para os jogadores) e são a prova de que colar cartazes em Saltilho valeu a pena. Valeu a pena para quem se aproveitou da esperteza saloia dos dirigentes desportivos para intermediar um negócio que podia ser feito sem intermediários. E não me venham dizer que os direitos de transmissão de jogo à noite são vendidos por um preço superior, porque em Inglaterra é à tarde que se joga (algumas vezes às 13:00) e é lá que jogam os mais ricos do mundo. E é lá que os estádios estão cheios. Nem me venham tão pouco com a velha história de que os jogos televisionados não se podem realizar à mesma hora que um não televisionado, porque isso tira adeptos dos estádios. Badamerda para os jogos domésticos à noite e ao frio.

Um jogo ao Domingo às 21:15 termina às 23:15. Chegar a casa e não chegar, 0:15. Deitar e não deitar 0:45. E trabalho no dia seguinte? E a escola do miúdo? Este futebol esquece completamente a vertente social. Hoje há jornadas que começam à quinta e terminam à terça. E programas como o Domingo Deportivo deixaram de existir. Hoje deixa de se discutir futebol à segunda-feira. Faz-se tudo a prestações. «Epá o teu clube perdeu três pontos ontem. Espero que o meu depois de amanhã não faça o mesmo».

Mas o pior é que o exemplo vem de fora. Chamar Liga dos Campeões a uma competição que acolhe terceiros e quartos lugares de certos campeonatos é no mínimo esquizofrénico. Compreendo que a ideia é organizar um grande evento com patrocínios e elevadas receitas televisivas que são depois partilhados em forma de prémios pelos clubes presentes. Mas para que é que isso serve se os campeonatos domésticos estão falidos? E não estou a falar só de Portugal. Há uns anos foi a Fiorentina de Itália e recentemente foi o Burossia Dortmund da Alemanha que se eclipsaram. Para que serve ter uma excelente competição europeia que aglutina e canibaliza tudo à sua volta quando podíamos ter três?

O jogo Benfica Belenenses de amanhã é mais uma consequência de toda esta barafunda. Mas este problema não é só dos benfiquistas. Calha a todos semana sim, semana não. E esta semana é rica em exemplos ridículos. O Sporting joga Domingo às 19:15 e o Porto vai a Barcelos na segunda-feira às 20:30. E espantem-se os mais desatentos. O Chelsea jogou na quinta feira para a Liga dos Campeões e voltou a jogar no hoje (Sábado) às 16:00, o que prova que as primeiras mudanças podem ser feitas já a nível doméstico.

Por isso tu que estás a ler este blog. Sejas de que côr sejas. Tenhas o amor ou o ódio que tiveres pelo meu clube. Sei que se gostares de futebol hoje estás do meu lado. Por isso junta-te a mim e ajuda-me a mudar este futebol da treta.

sexta-feira, novembro 25, 2005

QUIM / Comunicado

O Comunicado da direcção da Sad do Benfica é esclarecedor:

Assim a culpa de se ter agravado a lesão do Simão, de o Karagaounis nunca ter recuperado, do Micoli ter agravado a sua lesão ao primeiro sprint, do Quim ter jogado lesionado antes e depois da operação não é do corpo médico, nem da equipa técnica nem da direcção mas sim dos Jagunços. Pedia assim que cada jogador tivesse direito a um guarda-costas por forma a protege-los destes tipos.

Antes do jogo pedia que se passasse a fazer o seguinte teste fisico aos jogadores:

1) Remate com o pé direito
2) Remate com o pé esquerdo
3) Sprint até meio campo

Todos aqueles que sentissem dor não jogariam.

É lógico que o plantel é curto, existem jogadores que não tem substitutos à altura mas mais vale perder um jogo ou dois do que estar constantemente a utilizar jogadores lesionados.

PARA O KOEMAN: A alternativa ao Simão não é o Simão lesionado, a alternativa ao Quim não é o Quim lesionao e por ai fora. Pagam-te para pensar e não para dares cabo da equipa no sentido literal do termo.

Não se dá confiança ao jogador substituto preferindo colocar o lesionado !

Está na altura de apostar na equipa B se estes não prestam que sejam dispensados.

quarta-feira, novembro 23, 2005

Kit Benfica

1 - Hoje percebi porque é que o Vieira anda a ver se vende o Kit nas Américas, é que por este andar vai perder muitos através de ataques cardiacos. Tenho muitas poucas esperanças no jogo contra o Manchester, mas também sei que no estádio da luz tudo é possivel. Eles estão mal mas nós também andamos lá por baixo.

2 - Finalmente vi jogar o Benfica num 6 - 2 - 1 - 1. O Mourinho que ao que parece gosta de copiar o que os treinadores do Benfica inventam já treinou esta situação de jogo no treino desta manhã.

3 - O Beto corta muitas bolas (o que é bom) mas infelizmente não dá seguimento a nenhuma jogada. Não percebo como é que o jogador passa do 80 para o 8. No Paulo Almeida compreendia-se que não tinha fisico para mais, este tem fisico, já mostrou que sabe rematar e passar a bola mas estranhamente não dá uma para a caixa.

4 - Alcides fez um grande jogo para quem nunca jogou 90 minutos, nem na pré-época me lembro dele a jogar.

5 - O Dos Santos parece que foi o único que levou um baile da meia noite contra a Juventus ! Acho que é melhor solução que o Rocha para o lado esquerdo e nos jogos que fez a extremo também se safou bem. Não gosto de adaptações.

6 - O Karyaka veio como substituto para o Simão, passou a centro-campista e tem ar que não fica por cá muito tempo. Não se percebe porque é que ele não é opção para o lado esquerdo. Realmente ao meio não tem mostrado muito mas na posição de origem nunca foi visto.

7 - Jogar com um guarda-redes que não consegue chutar é mesmo muito triste. Parabéns ao Quim que defendeu o que havia para defender.

8 - Não sei quem foi o atrasado mental que autorizou o Miccoli a jogar. Não sei de quem é a culpa (treinador, fisioterapeuta, médico) mas espero que de uma vez por todas só coloquem um jogador a jogar depois de ele mostrar que consegue fazer sem limitações todos os movimentos de jogo.

9 - Jogar no contra-ataque com dois laterais e o Nuno Gomes mais um jogador que não se podia mexer foi uma ideia genial.

10 - O plantel é curto mas poderiamos ter jogador de forma muito diferente. Não gosto do N. Assis, mas ontem poderia ter jogado no meio campo. O Giovanni tem momentos que me mete nojo mas até poderia ser o dia dele, aliás uma solução Nelson/Gio é de longe melhor que a solução encontrada. Gosto de treinadores que mexam na equipa, mas desta forma ás fornadas e sem nexo é um pouco demais. O ano passado o Trap já tinha ouvido das boas, espero que aquele adepto que o ano passado tanto chateou o Trap este ano comece a pressionar o Koeman.

segunda-feira, novembro 21, 2005

5 V - 3 E - 3D = 18 Pontos

Não vi o jogo contra o Braga por razões de força maior mas de acordo com o que ouvi fico com a seguinte dúvida:

O que é que é melhor: Ter um Guarda-redes lesionado ou ter um mau Guarda-redes ?

Vem-me de seguida a seguinte pergunta ao pensamento: quantos fios são necessários colocar num jogador de futebol lesionado por forma a ele conseguir jogar ?

Depois questiono-me sobre o facto do Karagounis ter estado a jogar durante um mês lesionado ... Sobre o facto de a lesão do Moreira ter sido detectada o ano passado e não se ter feito nada sobre isso.

É também óbvio que o excesso de jogadores no meio-campo não favorece o jogo do Benfica. Jogar com três centro-campistas defensivos não dá em nada. O jogo do Benfica tem de ter mais do que 1 extremo em forma, o ano passado ganhámos o campeonato só com um extremo e meio e este ano para nosso azar o extremo lesionou-se e o meio anda adormecido.

O Beto surpreendeu pela positiva na pré época e agora surpreende pela negativa, não percebo muito bem porque é que agora passa tão mal. Por que é que hesita na hora do remate. Parece que não sabe o que tem de fazer quando tem a bola.

As escolhas do Koeman para o banco foram erradas, o que é que lá estava a fazer o B. Aguiar ?, porque é que o Mantorras ficou de fora ?(percebo que ele não está a jogar nada mas trocá-lo por um jogador lesionado é irónico)

Estamos a seis do Porto e se não conseguirmos recuperá-los até ao fim do ano vamo-nos ver Gregos para ganhar (ou ir à liga dos campeões) este ano.

Não se tem apostado nos jovens da equipa B, não acredito e já vi jogos da equipa B que não haja um extremo decente que corra com a bola pela linha e faça uns dribles. Há que dar oportunidades a estes jogadores. Se os juniores são maus mandem olheiros recrutar juniores noutras equipas. O V. Paneira não precisou de muito para vencer no Benfica.

Não há equipas campeãs sem Guarda-redes, espero que este problema seja resolvido com a aquisição de um guarda-redes que consiga discutir o lugar com o Quim. De preferência que seja melhor que ele.

Enquanto for matematicamente possivel vou continuar a acreditar. Aliás este campeonato tem sido como a pré-época, cheia de casos, cheia de azar.

O Benfica não tem dinheiro para ter dois Simãos mas tem que ter um pouco mais que um Carlitos ou um Giovanni ou um João Pereira. Tem de ter jovens que estão dispostos a correr e a fintar o seu destino.

Acho que o M. Fernandes só funciona bem quando joga com o Petit, aliás a nossa vantagem é que os dois juntos valem por três e por isso podemos colocar outro elemento noutra zona do terreno.

Os jogos a meio da semana permitem recuperar a confiança. Os imigrantes merecem uma vitória. Dado as condições físicas da equipa isto só será possivel com um milagre.

segunda-feira, novembro 14, 2005

Petit

No jogo da selecção mostrou que pode ser uma boa alternativa nos livres a meia distância. Já fartava os pontapés para a atmosfera, não sei se comprou o DVD do Simão mas dá para ver que a técnica mudou.

O aumento da competitividade dentro do plantel obriga a que os jogadores evoluam.

Espero é que as situações de jogo estejam previstas por forma aos jogadores não andarem ao soco antes do livre e por forma a não termos 5 jogadores na zona de remate em conflito e zero nas outras, o que também aconteceu contra o Rio-Ave.

O Benfica tem de ir a Braga na máxima força e com vontade de recuperar pontos, neste jogo só a vitória interessa. Se o Quim estiver com queixas o melhor é não arriscar e levar o Nereu e que seja como em anos anteriores: com muita fé !

segunda-feira, novembro 07, 2005

Momento

Nos últimos dois jogos para o campeonato há que destacar que perdemos 1 ponto para o Braga e 2 para o Porto o que apesar de ser mau podia muito bem ser pior.

Espero que nestes 15 dias o Micolli, o Simão e o Quim recuperem. Falta um jogador que saiba jogar com pouco espaço (M.) e um jogador que crie espaços (S) e um guarda-redes (Q). Se em Villareal o Quim não fez falta, nos outros fez e muita. O Nereu não soube agarrar a oportunidade única que teve, revelou-se intranquilo e se a defesa não fosse de betão teria sido uma desgraça.

A equipa está desorganizada, o Karagounis tem de perceber que há uma hierarquia e que não é o dono da Bola. A confusão na marcação de livres mostra que nada estava definido. Não dá para estarem lá 5 gajos a quererem marcar. Ele mostra potencialidades mas o jogo tem que ser mais fluido, aliás o Benfica tem 15 dias para arranjar uma estrutura de jogo. Irem vários jogadores à bola era coisa que já não se via este ano.

Há que dar mérito ao Rio Ave que se organizou bem mas as bolas tem que ser trocadas com maior velocidade por forma a se criarem espaços. Agora nos golos do Rio Ave houve falhas de marcação, não podem estar jogadores sem marcação na zona da grande área. Aliás não sei se foi o nervosismo por causa do NEreu mas a verdade é que nos cantos a equipa esteve nervosa e as marcações falharam quase sempre.

Penso que a pior fase já passou, o ano passado teria sido uma fase negra, assim foi só cinzenta !

Em janeiro há que contratar um ponta de lança, um substituto para o Simão e um extremo direito eficaz. E claro um guarda-redes pois o Moreira deve continuar lesionado até ao fim da época.

Mantorras

Não gostei da entrevista que ele deu. Aliás é só ver o que ele diz e faz para quantificar a sua ingenuidade. Este tipo de jogadores tem de ter um acompanhamento diário, alguém devia lá estar com ele a dar a entrevista.

Como factor atenuante, e partindo do principio que o problema dele não é genético e que teve origem traumática enquanto jogador do Benfica, temos que ver que o Benfica é que lhe deu cabo da carreira. Já na altura devia estar acompanhado por alguém que lhe controlasse a vontade de jogar enquanto sentia dores.

O Benfica não o contratou por ser Benfiquista desde pequeno mas sim pelas suas qualidades como jogador: repentismo, velocidade, explosão, remate. Não foi pela sua inteligência que ele foi contratado.

É notório que ele já não tem repentismo nem velocidade, não sei se isto tem origem psicológica ou se tem a ver com dificuldades fisicas. Se for psicológico tem de ter ajuda, se for por impossibilidade fisica há que deixá-lo jogar mais um ano pois penso que ele merece ir a um mundial.

Ele tem que ter um treino individual para ver se se consegue recuperar o jogador. Tem de mudar a sua forma de jogar pois é mais do que óbvio que ele não tem pique. Há que treiná-lo, penso que ele está pronto a fazer o que seja necessário.

Confio que ele ainda vai marcar muitos golos pelo BEnfica e sempre que ele entrar vou esperar momentos mágicos. Não sei o que lhe passa na cabeça quando ele domina a bola, se calhar não lhe passa nada e por isso ele é eficaz.

Pontos de vista

Este ano jogámos sem 5 habituais titulares (Quim, Anderson, Manuel Fernandes, Simão e Miccoli) e empatámos com o Rio Ave.
O ano passado quando isto aconteceu levámos 4 em Belém.

Comentário a 24 jornadas do fim

O empate com o Rio Ave é mau, mas curiosamente nem fiquei muito chateado. Três razões:
1) Estamos mais perto da liderança no fim desta jornada do que estávamos no princípio;
2) A equipa desde o jogo da Naval estava em quebra física. A partida com o Villarreal e com o Rio Ave só aprofundou esta ideia. Vejam como o Nélson já nem conseguia dar um passo. Agora temos 15 dias para recuperar a forma e os lesionados;
3) Como dizia o Trap: «Aos 85 minutos, 0 punti. Aos 90, 1 punti. Grande resultati». Não é grande, mas é melhor que nada.

O ano passado fomos campeões porque ganhámos o campeonato da humildade.
O Porto era a «equipa dos milhões», que ia arrasar a concorrência. Afinal, arrasaram foi com uma equipa campeã europeia, 3 treinadores e 69 milhões de euros de receitas extraordinárias.
O Sporting «praticava o melhor futebol de Portugal» (e houve iluminados que diziam da Europa, chegando a comparar o plantel dos lagartos com o do... Chelsea - não é Rui Santos?). Ganhou o mesmo que nas duas temporadas anteriores.
Já o Benfica foi campeão porque correu mais, quis mais, foi menos arrogante, cerrou os dentes e foi à luta. Os jogadores, adeptos e dirigentes queriam ganhar. Custasse o que custasse, doesse o que doesse, metendo a cara, como disse o Luisão, no fim do jogo em casa com o Beira-Mar do Luís Campos, que tanto marcou os benfiquistas (este blog nasceu depois desse jogo, para espantar as mágoas). Não havia lenços brancos que diminuissem a vontade de ganhar. E ganhámos.

Este ano assusta-me pensar que estamos um pouco mais aburguesados. A bancada quer futebol bonito. Quer ir longe na Liga dos Campeões. O treinador também. Os jogadores são menos toscos. Quase todos sabem controlar uma bola.
CAGUEI nisso tudo. Quero que as bolas entrem na baliza. De bola parada, como tantas vezes o ano passado. Com pressão sobre os árbitros que nos andam a roubar e a beneficiar outros. Com jogos no Algarve. Com sumaríssimos ao Quaresma. Com o pé ou com a mão. Quero ganhar. Quero ser bi-campeão.
Se houver este espírito, outra vez, não tenho dúvidas. Ganhamos o caneco número 32! Que é o dobro de 16, ó Mantorras, filho da puta, lagarto do caralho!

sábado, novembro 05, 2005

Afinal temos os piores guarda-redes

Estive fora durante esta semana e por isso andei arredado de todas as notícias desportivas. Mas mal chego a Portugal e ligo a televisão, concluo que afinal estamos mal servidos de guarda-redes. É que para além de lesionados, ainda não pertencem à elite dos que conseguem defender as bolas que entram na baliza.

quinta-feira, novembro 03, 2005

Frangos

Confesso que não vi como é que o Nereu se fez ou não à bola, só vi o jogador do Villareal a rematar à vontade sem ninguém ao pé e depois olhei para a minha direita e vi a bola dentro da baliza.

Frango ou não a verdade é que no global e tirando os minutos finais a equipa do Benfica não esteve bem na globalidade. Na liga dos campeões não se pode dar tantos espaços a defender. A atacar estivemos mal, em especial nos lançamentos longos. Havia que trocar a bola entre os jogadores em vez de correr atrás dela. O Villareal também tem culpa pois pressionou e bem mas houve oportunidades, destaco a da baliza aberta em que o G. devia ter feito tudo menos chutar da linha lateral.

Se o Quim não estiver a 100% deve voltar a jogar o Nereu ou outro qualquer. Não vale a pena estar a prejudicar a carreira do Quim pois lesionado deve defender tão bem quanto o Nereu.

Destaco que praticamente não se fez um remate de longe que fosse à baliza. O guarda-redes deles estava tão inseguro quanto o nosso e isso não foi aproveitado.

O Karagounis mostra saber jogar à bola agora das duas uma ou se habitua às movimentações da equipa ou a equipa habitua-se às dele. A primeira é a mais fácil e a ideal. Já não é a primeira vez que o vejo a ir à bola ao mesmo tempo que o Petit e o M. Fernandes. Os passes também tem que sair mais rápidos. Este jogador vai dar uma grande ajuda mas tem se integrar.

Dos jogadores do Benfica admito tudo menos passes mal feitos. A técnica do passe tem que ser melhorada, tem de ser tenso para não dar tempo ao defesa ou ao atacante. Por fim os centros também tem de ser trabalhados, os centros balão só dão golo para quem tem uma mola na cabeça e uns rins de aço.

Realço a condição fisica dos jogadores comparada com os do Villareal que para o fim já nem se mexiam.

ps: O árbitro deve ir brevemente ao Brasil em férias.

quarta-feira, novembro 02, 2005

Inferno

O jogo com a Naval valeu pelo golo (grande golo do N.GOlos) e pela entrega e organização que a equipa revelou ao longo do jogo. Dado os resultados do fim de semana até acabou por não ser mau. Se a Naval tem jogado na quarta outro galo cantaria. Aliás é de louvar a excelente preparação fisica da equipa do Benfica.

O jogo de hoje espero que valha a pena pela entrega do público e dos jogadores numa grande manisfestação de Benfiquismo. Já que não vai haver o Quim que cada um de nós de uma mãozinha !