quinta-feira, março 10, 2005

Estes gestores da treta

Antigamente, o Benfica contratava jogadores que não queria só para que Sporting ou Porto não os fossem buscar. Era uma questão de orgulho. Do estilo: «O gajo não vale uma merda, mas vai ser nosso só para irritar os gajos». Lembram-se do Ademir e do José Carlos. Depois havia as contratações mafiosas, tipo Eusébio que foi roubado ao Sporting, quando este jogava num clube satélite dos lagartos.
Antigamente é que era. Os gestores do Benfica, para além de saberem gerir o nosso clube, ainda fodiam os outros.

Hoje, os nosso gestores da treta não percebem nada de bola. Não vão buscar o Jardel, porque é caro demais. Logo por azar tiveram duas oportunidades para o fazer e das duas falharam e nas duas ele foi campeão numa equipa adversária.
Outra pérola desta geração da treta foi a não renovação com Jankauskas. O gajo não era nada de especial, mas naquele ano era o melhor que tínhamos. Maniche, Deco, Kulkov e Iuran, foram outros que rumaram ao dragão e ergueram o canecão. Já para não falar no João Pinto, no Paulo Bento e no Dimas, que mesmo em fim de carreira foram campeões pelo Sporting.

A próxima jogada de mestre é a não renovação com o Sokota. O Porto é o destino mais provável. E não será muito difícil adivinhar o desfecho.

Se o Benfica se quer ver livre de jogadores, há várias forma de o fazer. Uma delas é arranjar-lhes clube. De preferência fora do país e fora da Europa.