terça-feira, março 22, 2005

A traição de um calendário aparentemente fácil

O Benfica recebe o Marítimo na próxima jornada. No mesmo fim-de-semana, o Sporting vai a Bessa, o FC Porto recebe o Gil Vicente e o Braga recebe o Leiria.

O Benfica tem tudo para, no mínimo, manter a vantagem de 6 pontos para os restantes candidatos ao título.

Mas atenção. Existem dois promenores que podem trair a confiança e a moral dos jogadores.

1) A paragem para compromissos de selecção vem no pior momento. Se é verdade que passamos mais 2 semanas a seis pontos, também é verdade que depois de 3 vitórias consecutivas, vinha mesmo a calhar mais um jogo em casa.

2) O Benfica só joga domingo à noite, isto é, depois de todos os outros já terem jogado. Este é por isso um impostante teste psicológico. Se os adversários ganharem, vamos saber como os jogadores do Benfica lidam com esta relativa pressão. Se os adversários perderem pontos, vamos saber da capacidade dos jogadores do Benfica em auto motivarem-se para mais uma vitória.

Por estas razões, temos de estar todos na Luz, por os assobios de parte e, como índios, apoiar a equipa do primeiro ao último minuto. Seja qual for o nosso resultado, seja qual for o resultado dos nossos adversários.