quinta-feira, março 09, 2006

The boys are back in town

Que grande noite europeia!!

Depois disto tudo ainda estou meio sem palavras, mas vale a pena deixar alguns pontos para reflexão:

1) Koeman é de facto um treinador que percebe de futebol e que estuda bem as equipas adversárias. Mas se é o primeiro responsável por esta boa campanha europeia, também o é relativamente à menos boa campanha doméstica. Penso que a única atenuante que tem é o dacto de não conhecer bem as vissicitudes do futebol português (as bolas que entram na baliza e não são golo, os penaltys sobre o Nuno Gomes, os cartões amarelos a jogadores do Boavista, as arbitragens escandalosas sempre que o Porto joga na Madeira,...). Se para o ano cá ficar, vai ter de saber que se quiser ser campeão tem de levar 12 pontos de avanço no Natal.

2) Os jogadores têm sempre uma excelente atitude na Europa. Porque não a têm também cá dentro? Para mim só uma resposta: falta de profissionalismo (não incluo aqui Luisão, Anderson, Leo, Beto, Petit e Miccoli, mas vocês sabem bem que estou a falar de jogadores que falham golos à boca da baliza em Leira e de outros que não jogam a ponta de um corno há dois meses e depois lembram-se de fazer golos de bandeira em Inglaterra).

3) Primeiro perdemos com o «pior Manchester dos últimos 20 anos». Era uma equipa desfalcada e perdemos uma excelente oportunidade de lhes ganhar. Depois, esperámos pela melhor equipa deles e com todos os seus melhores jogadores em campo, «o MUFC perdeu na Luz, embora não tivesse estado ao seu melhor nível e Sir Alex Ferguson ter cometido alguns erros». Depois veio o Liverpool. Na Luz tivemos muita «sorte, com um golo ao minuto 83» do cabeça de ET. Agora quero ver que desculpa os lagartos e os tripeiros arranjam para explicar estes 0-2 sem espinhas.

4) Ontem pela televisão deu para perceber o que é o inferno de Anfield (não sei se repararam, mas ao minuto 10, o realizador teve de baixar o som ambiente, porque os comentadores não se ouviam). Quem lá esteve diz que a coisa é inanarrável. Gostava que fosse assim na Luz.

PS: Armando Teixeira (Petit), esta vitória é para ti. Se sem ti ganhámos desta forma, imagino o que teria sido contigo lá dentro...